Bolsonaro volta a falar da coloroquina: “Não sou garoto-propaganda de nada”

0
175

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar, durante live na internet, na noite desta quinta-feira (16/7), que não recomenda “nada a ninguém”, referindo-se ao uso da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19. Ele também disse que sua recomendação é que as pessoas procurem um médico e negou que faça o papel de garoto-propaganda do remédio. Pouco depois, porém, completou, exibindo uma caixa do remédio: “Já que estão falando que estou fazendo propaganda, vou fazer mesmo, mas tem que procurar o médico.”

“Não sou médico, não recomendo nada para ninguém. O que recomendo é: procura o médico. Se tem um parente que está com sintomas, procura um médico. ‘Doutor, ministra a hidrocloquina ou não? O que senhor recomenda?’ O médico pode falar: ‘Vai para casa e deita. Você decide se procura outro médico, se quiser”, disse. “Alguns estão falando que sou garoto-propaganda da cloroquina. Não sou garoto-propaganda de nada”, completou.

O presidente disse que não estimula ninguém a tomar nada. “Estou orientando a procurar o médico e ver o que ele acha. E você decide se o médico disser que pode tomar. É o tratamento fora da bula. Aí você assina o termo de responsabilidade e toma. Agora, tem que tomar no início. Tinha um protocolo anterior, do seu Mandetta (ex-ministro da Saúde), que só podia administrar em paciente grave, e sabemos que não funciona.”
Bolsonaro também voltou a admitir que o uso da cloroquina contra a covid-19 não tem eficácia comprovada, mas disse que se sentiu melhor depois de tomar o remédio. “No meu caso particular, quando senti os sintomas, peguei um médico da Presidência. Falei dos sintomas e perguntei qual era a opinião dele. Ele disse: ‘Presidente, assino o termo de responsabilidade?’ Eu: ‘Não precisa assinar não. É minha responsabilidade’. Tomei  por volta das 17h. Ás 5h, tomei outra dose. Às 8h, tava sem problema nenhum. Uma pequena febre, mal-estar, sonolência, praticamente acabou no dia seguinte.” 

“Tenho recomendação médica”

Na quarta-feira, ao informar que um segundo exame que realizou testou positivo novamente para covid-19, o presidente já havia abordado o tema. “Não recomendo nada. Recomendo que você procure seu médico”, disse. “Estou medicado desde o início com hidroxicloroquina. Tenho recomendação médica para isso”, completou. 

Um dia, antes, na terça-feira, o subprocurador do Ministério Público Lucas Rocha Furtado solicitou que o Tribunal de Contas da União (TCU) obrigue o presidente a deixar de “propagandear o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no trato da covid-19”. Furtado se referia às diversas vezes em que o presidente defendeu a tese de que a droga deveria ser adotada no tratamento de pacientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui