Faça a sua parte

0
356

Advogado Júlio Antonio Lopes

Já ouvi de algumas pessoas, ao longo de minha de vida, a assertiva de que, apesar de rezarem muito, de buscarem uma aproximação maior com Deus, não sentiam sinais de sua presença, porque “as coisas”, para elas, “não melhoravam”… Muitos de nós, em verdade, pode ainda, em determinadas circunstâncias de provação, até mesmo no momento em que escrevo este texto, ser invadidos por este sentimento, que não é anormal, mas humano, haja vista que todos temos as nossas fraquezas e somos assaltados, também, por um número significativo de incertezas.

Digo eu, por experiência própria: aquele que reza, que busca a Deus, que dá graças por tudo o que lhe acontece, goste ou não, já se encontra além da metade do caminho, justo porque sabe o que e onde procurar. A dificuldade de entendimento sobre isto acontece porque, como espíritos que habitam a matéria, a qual interage com este mundo através dos sentidos (é como o percebemos e o conhecemos), somos, mesmo, levados a crer apenas naquilo que nossos olhos veem, naquilo que podemos tocar e naquilo que podemos fruir. Trata-se de uma barreira intransponível para grande parte as pessoas.

A esse respeito, no entanto, o mestre Jesus já ensinava, e o seu ensinamento é tão maravilhoso que vale até para quem professa qualquer religião ou não tem religião alguma, que são “bem-aventurados aqueles não viram e creram”, como também aquele que pede, porque recebe; o que busca, porque acha; e aquele que bate, porque a porta se abrirá’. Em outras palavras, é preciso conjugar duas atitudes: a fé, aquela convicção que nada e nem ninguém pode abalar, de que um ser superior, para mim é Deus, nos ouve e pode nos atender segundo o nosso merecimento; e a ação, isto é, DEVEMOS FAZER A NOSSA PARTE, usar de nossa diligência, nossos esforços, nossos estudos e nossa integridade, em especial fazer o bem ao próximo, para alcançar, como bênção, os desejos lícitos de nossos corações. Também com albergue bíblico, cumpre consignar, para que não se esqueça: “A fé sem obras é morta”.

Assim, reze, mas corra atrás. Creia, mas faça por onde. Se você tem um objetivo, qualifique-se, mas faça a obra que Deus ordenou, sendo alguém melhor do que já foi ontem e colabore, através da prática da caridade, para um mundo que seja espelho, ainda que pálido, daquilo que concebeu e pretendeu o Criador, e que, por culpa de nossas hesitações, ainda não se concretizou em sua inteireza; está sempre em construção. Não canso de dizer, o reino dos Céus está dentro de nós. Dobre os joelhos, mas não espere, e aqui uso de uma redundância para destacar, passivamente, que o milagre aconteça. O milagre passa por você.

Advogado Júlio Antonio Lopes

julioantoniolopes.adv@hotmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui