SOMOS UMA SOCIEDADE CORRUPTA RECLAMANDO DA CORRUPÇÃO

0
530

S

Diariamente em todos os meios de comunicação e nas conversas entre amigos o assunto corrupção vem tomando espaço. As mídias sociais estão abarrotadas de revoltados que derramam seu ódio contra corruptos em geral e contra políticos principalmente. Esse levante contra à corrupção que afeta a sociedade é mais do que aceitável, é absolutamente necessário.

Nas redes sociais são incontáveis as afirmações contra à corrupção que ganham milhares de seguidores e defensores ainda mais calorosos. Os cidadãos se vangloriam e se eximem de culpa, alegando que não colaboram com o caos regrado à corrupção que estamos vivendo, pois votaram no candidato A ou B que não tem envolvimento com corrupção. Será realmente que não temos nossa parcela de culpa pela corrupção que assola nosso Brasil?

Você já analisou o porquê de ser praticamente impossível encontrar um candidato ficha limpa bem posicionado no Brasil? Trabalhoso obtermos respostas. O problema em geral está na sociedade. É isso mesmo, somos nós mesmos, que colaboramos diretamente para a corrupção geral.

Corrupção na acepção da palavra significa modificar, adulterar características originais de algo; depravação de hábitos, costumes; uso de meios ilegais para atingir benefícios próprios.

Nós acostumamos com o “jeitinho brasileiro”, de achar correto tirar vantagem em tudo, achamos até engraçado e chamamos este cidadão de “sortudo”. Aquele dinheiro ou bem encontrado que não devolvemos ao proprietário, aquele troco que atendente nos passa errado que mantemos em silêncio. O produto baratinho que se compra mesmo desconfiando ser roubado, os produtos piratas que adquirimos.

Sabe aquela vaga no estacionamento para prioridade? Que estacionamos nos achando espertos pois estamos com muita pressa e não podemos estacionar no local correto. E o acento no ônibus destinado a gestante ou idoso? Que você estava ocupando e não cedeu a pessoa de direito, sentindo-se espertão e cheio de desculpas quando questionado. Pois é. Os políticos corruptos que tanto apontamos os dedos também apresentam várias desculpas para justificar as acusações.

Somos tão corruptos e egoístas quanto os odiosos políticos que acusamos com tanto ardor. As pequenas ilicitudes que realizamos todos os dias não deixam de ser diferentes das cometidas pelos políticos, talvez diferindo apenas na quantidade de dinheiro, vantagens ou poder envolvido.

Saímos esbravejando contra todos e nos dizendo vítimas da corrupção que nós mesmos alimentamos, pois o ser humano em geral sempre tenta levar vantagem em tudo. Nossa diferença para os políticos é que temos menos poder.

A corrupção é formada em camadas, em um extremo encontra-se os pequenos atos cotidianos de desvios sociais. Na outra ponta do problema, atinge a estrutura do Estado com males como excesso de burocracia e má gestão, que contribuem para uma armadilha social do vale-tudo para fazer valer nosso interesse.

Não podemos corroborar com os desvios de verba pública, mas, também devemos começar a repensar nossas atitudes. Vamos aprimorar nosso próprio caráter para garantir melhores escolhas políticas. No combate a cultura da corrupção é preciso uma visão geral do fenômeno e não apenas moralista, atacando todas as frentes do problema. Sejamos a verdadeira mudança que o país tanto merece, pois, a sociedade não necessita da velha ou nova política, mas de modificações reais, substituindo atitudes desonestas, prevenindo e combatendo à corrupção e à impunidade em todos os setores da sociedade. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui