A SAÚDE NOSSA DE CADA DIA

0
409

 A cada ano novo renovamos as nossas esperanças por dias melhores, contudo isso parece se tornar cada vez mais utópico.

            A mídia não se cansa de veicular o “caos” que a saúde no Brasil e, por conseguinte, no Estado do Amazonas. Até parece que se tornaram rotina as manchetes de corrupção envolvendo gestores e não gestores da saúde.

            Em meados dos anos 90, a saúde já passava por uma crise, não envolvendo uma corrupção, mas uma crise no número de profissionais de saúde e de vagas nas instituições de atendimento, isto é, os ambulatórios não ofereciam vagas para o atendimento da alta demanda, assim como os prontos socorros não davam vazão aos atendimentos emergenciais e não emergenciais.

            Atualmente, além dos “gargalos” ao norte informados, somaram-se ao quadro os desfalques no orçamento da saúde devido a inúmeras denúncias de corrupção, fato que contribuiu ainda mais para o desabastecimento de medicamentos e outros insumos em toda rede estadual de saúde.

            Estes gestores e não gestores cometem um dano à toda comunidade que dependem do atendimento ambulatorial e emergencial no Estado do Amazonas.

            As leis já existem para coibir tais práticas que trazem um prejuízo à saúde estadual, no entanto, a aplicação ao caso concreto é que está aquém e não corresponde com o efeito nocivo que a prática traz a todos os usuários do Sistema Único de Saúde/SUS.

            Necessitamos urgente de gestores honestos e competentes, com apresentação de um plano emergencial capaz estabilizar a crise e recomeçar os programas de saúde, de políticas públicas para recuperar não apenas a saúde da população como também a saúde financeira do Estado do Amazonas.

            Da mesma forma, deve-se abrir a “caixa preta” das contas públicas, em especial da saúde e educação, demonstrando a população toda lisura que deve existir na administração pública, bem como, que toda e qualquer irregularidade seja encaminhada aos órgãos fiscalizadores para as devidas apurações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui