Crescimento do PIM e a Taxa de Desemprego no Amazonas em 2018

0
766

Enquanto o quadro de faturamento do PIM (Polo Industrial de Manaus) chega à cifra dos R$67,8 bilhões em setembro de 2018, com um crescimento de 15,32% em relação ao mesmo período do ano passado, já a taxa de desocupação no primeiro trimestre de 2018 foi de 13,9%. Já no segundo trimestre, subiu para 14,2%, o que representa este aumento. No Amazonas, a taxa de desemprego no segundo trimestre alcançou 14,2%,comparado ao trimestre anterior, variação de 0,3%. Estamos esperançosos que esse aumento no faturamento do PIM possa contribuir com o aumento da empregabilidade em nossa capital, que já chegou a ocupar nesse ano a 3ªcolocada no Ranking do desemprego no país.  

Segundo informações do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas – CIEAM, O setor de Eletroeletrônico foi o principal segmento que alavancou o faturamento do PIM (Pólo Industrial de Manaus), nos três primeiros trimestres. O setor apresentou um volume de R$ 19,1 bilhões respondendo a 28,21% do faturamento total. O levantamento foi divulgado pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

 Ao fim do ano de 2017 a SUFRAMA publicou em seu balanço que nas quatro reuniões que tiveram do Conselho de Administração da SUFRAMA – CAS foram aprovados 142projetos, com estimativa para geração de mais 3.911 postos de trabalho nos próximos 3 anos. Contudo, mesmo o país atravessando uma forte crise econômica,o impacto já foi positivo desde o primeiro trimestre de 2018. Porém, devemos observar que aumento do faturamento no Pólo Industrial de Manaus – PIM não significa dizer que estamos diminuindo a taxa de desemprego. Temos alguns fatores que deverão contribuir para que aumente o numero de oportunidades de empregos em nossa capital através do PIM e, principalmente, aumente a confiança dos investidores para a implantação de novos projetos em nosso modelo econômico da Zona Franca de Manaus.

Conforme informações registradas pela CIEAM, o (faturamento das empresas do PIM somou R$67,8 bilhões, e crescimento de 15,32% em relação ao mesmo período do ano passado que registrou R$ 58,8 bilhões. Outro dado aponta ainda que em comparação ao dólar, houve resultado positivo com faturamento alto de US$ 18,8bilhões, com crescimento de 1,24% ante o mesmo intervalo de 2017 US$ 18,6bilhões.

Segundo o superintendente da Suframa, Appio Tolentino, o mês de setembro confirma uma recuperação das atividades econômicas do PIM se compararmos aos últimos três anos. “Fica demonstrado, mais uma vez, a resiliência do modelo ZFM e sua capacidade de superar profundas crises como a que enfrentamos a partir de2015”.

Apenas em agosto de 2018, foram aprovados 45 projetos industriais na Reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA – CAS, com perspectiva de 1.786 novos empregos para os próximos 3 anos. Em outubro, foram aprovados mais 12 projetos industriais, com promessa de mais 298 novos empregos. Esses dados nos comprovam que aos poucos está se voltando a confiança dos investidores no modelo Zona Franca de Manaus e, com isso, aumentam-se as chances para a geração de milhares novos postos de trabalho em nosso Estado para os próximos anos.

Agora vamos aguardar as propostas do novo Governo em 2019 para alavancar ainda mais o Pólo Industrial de Manaus através de políticas que servirão de atratividade aos investidores nacionais e internacionais. Com isso, aumentaremos a confiabilidade dos propensos investidores, garantiremos a manutenção dos incentivos fiscais da SUFRAMA e teremos a chance de aumentar os números depostos de trabalho no PIM. Então, para 2019 a perspectiva de diminuição da taxa de desemprego será fator fortemente demonstrado através dos avanços do nosso maior modelo econômico que é a Zona Franca de Manaus.

Ângelo Augusto Cavalcante Reis

Perito Econômico-Financeiro

CORECON/AM Nº 1.939

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui